seguir no FACEBOOK

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Greca anuncia as diretrizes de seu futuro plano de governo para a capital

Greca lança ideias para futuro de Curitiba na convenção do PMDB da capital do Paraná

foto Marcos Borges/O Estado
O ex-deputado e ex-prefeito Rafael Greca com Margarita Sansone: diretrizes para futuro plano de governo

Novo projeto será apresentado para apreciação da convenção municipal do partido, domingo, 17 de julho de 2011 Greca propõe que PMDB abrace as ideias: reduzir ISS de 5% para 3%, IPTU zero para residências populares, reabertura da Pedreira para os jovens, acabar com radares Consilux e questionar o metrô de apenas 14 km, reguladores de vazão contra enchentes nos bairros, e cidade “cuidadora” das pessoas.
Mesmo faltando mais de um ano para as eleições municipais, o ex-ministro e ex-prefeito de Curitiba Rafael Greca, apresentado por setores do seu partido como pré-candidato do PMDB na disputa de 2012 em Curitiba, anunciou as diretrizes de um futuro plano de governo para a capital a ser discutido com a sociedade curitibana e o PMDB.
Entre as principais propostas, estão a retirada dos radares de toda a cidade – no máximo lombadas eletrônicas, a primeira multa tipo cartão amarelo de advertência, ciclo faixas exclusivas para bicicletas nas principais vias da cidade e nos anéis centrais e dos 4 interbairros, melhoria da rede de ônibus atual RITMo, a troca do metrô por um projeto de instalação de monotrilhos e veículos leves sobre trilhos, rodoviária fora do centro da cidade.
O engenheiro urbanista disse que podem ser feitos até 85 km de monotrilhos – no modelo do que grandes cidades estão fazendo desde 2010 - com os R$ 2,2 bilhões previstos para os 14 km do metrô enterrado, proposto pela atual gestão entre Pinheirinho e centro tradicional, no modelo do que Londres fez em 1854.
Greca defende a cidade aberta para os jovens – com a reabertura da Pedreira Paulo Leminski - o fim da escola que finje que ensina para alunos que fingem que aprendem, premiação com um computador para cada aluno do ensino fundamental que prove saber ler, escrever e contar.
O pré-plano propõe ainda dobrar o contingente da Guarda Municipal, devolvê-lo às torres dos Faróis do Saber, e instalar internet e banda larga grátis na cidade inteira.
Falou ainda de ciclofaixas e eletrofaixas em toda a cidade, nas vias expressas e nos 4 anéis de interbairros. São projetos referentes á mobilidade com bicicletas, bicicletas elétricas e veículos elétricos.
Greca e sua equipe propõe que o partido defenda reguladores de vazão nos bairros sujeitos a enchentes, com tecnologia de engenheiros curitibanos. Volta do programa uma creche por semana, internet gratuita banda larga na cidade toda. Redução de impostos, ISS de 5% para 3%, IPTU zero sobre residências populares até 100 m2, como já fez quando foi prefeito entre 1993-1996.
O comunicado das ideias e diretrizes do Plano de Curitiba Futura-PMDB foi feito em uma sala do Hotel Curitiba, alugada como comitê da chapa que deverá ser eleita na convenção de domingo, com um grande banner com uma foto do senador Roberto Requião ao fundo.
Além de pré-candidato do partido à Prefeitura de Curitiba, Greca compõe com o correligionário a única chapa inscrita até o momento para a eleição do diretório municipal do PMDB, que acontece neste domingo (17). Requião também será o principal apoiador do ex-prefeito em sua nova empreitada pelo governo municipal na capital, buscando alavancar os votos para o candidato com seus próprios eleitores.
De acordo com o pré-candidato, o plano de governo para Curitiba foi elaborado com base em cinco diretrizes básicas – mobilidade, oportunidade, solidariedade, sustentabilidade e novidade -, mas não está completamente acabado. “Este ainda é um conjunto de ideias que vão ser aperfeiçoadas com o processo político, que começa neste domingo com a eleição para o diretório de Curitiba”, afirma.
Rafael ainda admitiu a importância de Requião para sua candidatura. “A volta do senador Requião à presidência do diretório curitibano tem o caráter simbólico de restauração do MPB “velho de guerra”, vivo, vigoroso e democrático. O projeto que queremos para a capital é uma síntese da prática de Requião e minha quando exercemos nossa Prefeitura, mas respeitados todas as contribuições ao urbanismo e à história da nossa cidade ”.
Prefeitura deve ser cuidadora das pessoas

Ao citar o sociólogo francês Lefvbre, no livro O Direito à Cidade, o ex-prefeito Greca disse que a Cidade deve cuidar do seu povo assim como a concha abriga a fragilidade do caracol. Defendeu uma Prefeitura cuidadora do seu povo, preocupada com o bem estar das pessoas, lembrando que a cidade só melhora quando as inovações não são de mercado, mas no campo social.
Como exemplo de inovações no campo social lembrou o programa Uma Creche por semana e as Escolas Integrais de Periferia da gestão municipal de Requião, e os seus programas Restaurante de R$1, Carrinheiro Cidadão, Ruas de Cidadania, Faróis do Saber, Farmácia Popular, Nascer em Curitiba Vale a Vida, Vale Vovó, realizados entre 1993 e 1996.

Embate 2012
Rafael afirma que – se for escolhido candidato pelo PMDB após a aprovação do seu plano e na convenção do ano que vem - não tem medo do embate com qualquer outro candidato na disputa em 2012. “Podemos combater qualquer adversário com a nossa força de ideias e o amor, que é a condição da nossa missão”, avaliou.
Questionado se os recursos atuais da Prefeitura seriam suficientes para os investimentos em tantos novos projetos, o pré-candidato novamente lembrou seu passado, citando sua gestão na Prefeitura durante a década de 1990. “Na minha época, tínhamos apenas R$ 2 bilhões e conseguimos realizar todos os projetos propostos. Então, por que não conseguiríamos agora, que a Prefeitura dispõe de R$ 5 bilhões?”.





Nenhum comentário:

Postar um comentário