seguir no FACEBOOK

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

10º FESTIVAL DE MÁGICA Data: 23, 24 e 25 de setembro Horário: 20h Local: Teatro Regina Vogue

foto divulgação (mágico Délfus)


Um coelho sai da cartola, uma moeda aparece na sua orelha e as cartas do baralho revelam
exatamente o que você estava pensando!
Tradicionais ou com a utilização de técnicas de ilusionismo e tecnologia, os truques de
mágica encantam e surpreendem o grande público. É com essa intenção que a Associação
dos Mágicos do Estado do Paraná (Magipar) realiza em Curitiba o 10º Festival de
Mágica, nos dias 23, 24 e 25 de setembro.

Destinado a profissionais e a todos os amantes dessa arte, o evento é dividido em dois
momentos. O primeiro são as conferências, destinadas a mágicos amadores, profissionais
e iniciantes, além de toda a classe artística, que acontecem dia 23 e 24 no Hotel
Itamarati, em diversos horários. As inscrições serão feitas no local, a partir das 13h do dia
23. O intuito das conferências é promover um intercâmbio de conhecimento e experiência
entre os participantes.
O segundo momento são as apresentações, que acontecem às 20h30, no Teatro Regina
Vogue, são abertas ao público e contam com profissionais de destaque, como o mágico
argentino Juan Pablo Arrigoni, que se dedica ao ilusionismo desde os 12 anos de idade e
é membro da Red Maso (Rede de Mágicos Solidários). Além dessa atração internacional,
outros 13 profissionais do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul apresentarão
seus melhores truques para impressionar a plateia.

“Os espetáculos são sempre diferentes. Assim, o público não verá repetição de mágicos
ou de truques”, destaca José Barbosa, diretor artístico do festival. Ele conta, ainda, que
os shows são recheados de mágica e humor, em uma programação ideal para todas as
idades. “São espetáculos que não dão nem tempo de piscar!”
De acordo com Barbosa, há uma nova geração de profissionais, da qual Arrigoni faz
parte, que deixa de lado o tradicional uso de grandes aparelhos, como as caixas, nas quais
as ajudantes de palco costumam entrar e assustar os espectadores ao aparecerem partidas
no meio. É a mágica de close-up. “Ela se utiliza de pequenos objetos, como cartas de
baralho, e capta a atenção momentânea do espectador”, explica o diretor artístico. A tecnologia
e as mágicas de grande ilusão também estão presentes em alguns espetáculos,
“mas normalmente são truques importados”, ressalta Barbosa. Para ele, a mágica tradicional
ainda é a que mais impressiona, principalmente as crianças.

10º FESTIVAL DE MÁGICA
Data: 23 e 24 de setembro
Horário: 20h
dia 25/9 Feira mágica 10:00 HS
Local: Teatro Regina Vogue

Nenhum comentário:

Postar um comentário