seguir no FACEBOOK

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Desfile das escolas de samba agita a Marechal Deodoro






Em pleno sábado de Carnaval, a avenida Marechal Deodoro foi tomada por 15 mil de foliões e um público animado, que lotou as arquibancadas para assistir ao desfile das escolas de samba de Curitiba. O desfile começou por volta das 18h, com os blocos carnavalescos. Às 21h foi dada a largada para a primeira escola do grupo de acesso. As do grupo especial entraram na passarela por volta das 23h, cantando os seus enredos, sambando e exibindo muito brilho nas fantasias e carros alegóricos.
O batuque das baterias e a alegria dos integrantes das escolas contagiaram quem estava por perto. O prefeito Gustavo Fruet foi um dos que passou pela avenida, foi recebido pelo Cortejo Real e acompanhou a apresentação do bloco Rancho das Flores, formado por idosos atendidos pela Fundação de Ação Social.

Fruet comentou sobre a alegria da plateia e o clima favorável, já que não choveu durante o desfile. “Este ano tivemos uma estrutura melhor de iluminação, som, acesso às arquibancadas, segurança e limpeza. Todos também puderam se programar melhor, tanto os blocos como o Rancho das Flores e as escolas, que chegaram com uma expectativa muito positiva. Além dessa bela noite na Marechal, temos ainda o Rock Carnival e o Zombie Walk, Tudo isso é uma demonstração de que Curitiba tem público para diferentes opções e diferentes gostos”, disse o prefeito.

A variedade de opções para os curitibanos e visitantes durante o Carnaval também foi destacada pelo presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli. “Nós criamos o conceito do carnaval multicultural. Temos vários tipos de ações e todas muito bem organizadas”, afirmou. Cordiolli observa também uma evolução no Carnaval de Curitiba. “Aqui na avenida estamos crescendo, avançando muito do ponto de vista da qualidade. As escolas estão melhorando a cada ano e o público tem respondido positivamente a isso. Elas têm trabalhado arduamente com a Fundação Cultural, estamos todos somando forças. Há uma grande evolução porque estamos trazendo mais público, melhorando a qualidade, mas principalmente porque estamos fazendo uma ação republicana no sentido de ouvir todos os agentes envolvidos, com mais democracia, transparência e negociação. Os frutos estamos colhendo hoje aqui”, avaliou.

Enredos - O Bloco Afoxé, que reúne integrantes dos terreiros de umbanda e candomblé de Curitiba, foi o primeiro a entrar em cena, fazendo a “purificação” da avenida. O Unidos de Judá veio na sequência, cantando um samba-enredo de tema religioso. O tradicional Bloco Derrepente, por sua vez, apresentou um tema de viés político – “29 de abril, massacre nunca mais”, uma crítica ao confronto entre professores e forças policiais ocorrido no ano passado, no Centro Cívico. O Rancho das Flores levou para a avenida uma homenagem à dupla Nhô Belarmino e Nhá Gabriela.
A presidente da FAS Márcia Fruet estava entre os foliões. “Foi uma grande satisfação para as meninas. No ano passado não pudemos desfilar por causa da chuva. Estavam todas ansiosas”, revelou. A homenagem à dupla de cantores foi acertada. “Todas que estavam desfilando tinham uma história de lembrança da dupla, das “Mocinhas da Cidade”. Foi uma justa homenagem que a cidade fez a Belarmino e Gabriela, por meio do Rancho das Flores”, destacou.
Entre as escolas, a primeira a se apresentar foi a Escola de Samba Império Real de Colombo. Ele integra o grupo de acesso, assim como a Imperatriz da Liberdade, uma das agremiações carnavalescas mais jovens, fundada em fevereiro de 2013. Neste seu terceiro desfile, a Imperatriz da Liberdade enalteceu a força da natureza, representada pelos seus orixás, cantando “Sou flecha, sou a força do teu arco… Senhor da floresta, rei caçador”.

Grupo especial
 – “Do louro ao bronze, da prata ao ouro, minha nação é o maior tesouro”, foi o tema escolhido pela escola Os Internautas, que abriu o desfile do grupo especial. O samba-enredo foi uma homenagem ao esporte e às Olimpíadas, que acontecem este ano no Brasil. A Embaixadores da Alegria, uma das mais tradicionais de Curitiba, apresentou o tema “Façam suas apostas, o jogo da vida vai começar! A Embaixadores vem para jogar”, uma metáfora entre os jogos de azar e o “jogo da vida”.
Com o enredo “Luz, Câmera, Ação… Leões apresenta: cinema na avenida”, a escola Leões da Mocidade prestou uma homenagem ao cinema. A Acadêmicos da Realeza criou o enredo “Imperium dai a César o que é de César, e a Curitiba damos a Realeza”, para contar, por meio de fantasias e adereços, a história da humanidade desde a Antiguidade até o surgimento da nação brasileira. A última a desfilar, campeã do Carnaval 2015, foi a Mocidade Azul, que levou a história “Sou bobo mas sou feliz”, uma ode à vida leve e feliz de quem ama o samba e o carnaval.
A cada intervalo entre a passagem das escolas, quem tomava conta da avenida era o Cortejo Real, que se fez presente, animando as arquibancadas. “Está sendo muito bom. Tentamos levar alegria para o público e acho que nosso trabalho foi bem feito”, disse o Rei Momo Rubens Marques da Silva. “A caminhada até aqui foi muito legal, uma experiência muito boa. As escolas receberam a gente muito bem. Estamos aqui pra isso: para o pessoal de Curitiba ver que aqui tem carnaval, que é muito bonito e as escolas se empenham para fazer um bom trabalho”, enfatizou a 1ª Princesa, Franciele Loiola.

A apuração dos votos dados pelos jurados que acompanharam todo o desfile será neste domingo (7), a partir das 15h, no Memorial de Curitiba, quando será anunciada a escola campeã do Carnaval 2016.
Autor: Assessoria de Imprensa da FCC
Fonte: Fundação Cultural de Curitiba





vote no blog do piri
http://www.topblog.com.br/candidatos/#projeto/89874

Nenhum comentário:

Postar um comentário