seguir no FACEBOOK

terça-feira, 5 de março de 2013

HAMLET(EGO)TRASH



Na foto... Maite Schneider vivendo Ofelia - no olhar de Marcia Pilar.

Comemorando 30 anos de existência, o grupo Rainha de 2 Cabeças de Cesar Almeida apresenta sua nova releitura para o clássico mais encenado em todo mundo: Hamlet, de William Shakespeare.

Nessa nova versão, Almeida resolve ressaltar a guerra ao ego, já que Hamlet é a peça da vingança. O autor entende que a contemporaneidade vive um momento doentio pois a espetacularização de nossas vidas íntimas, ressaltou o nosso ego transferindo nossa intimidade para a vida pública no mais alto grau já visto na história da humanidade. Estamos todos na vitrine viva de nosso web-divã. Fazemos de nossas individualidades verdadeiros shows de mediocridade para deleite de todos os que quiserem acessar nossa vida privada. Hamlet é uma exigência do seu ego, ele tem que honrar sua querida Dinamarca e livrá-la para sempre dos vilões que o cercam. Ele tem que demonstrar seu heroísmo a todo custo. É um herói de capa e espada. Nada mais digno e exemplar para uma sociedade imersa em seu utópico sonho de justiça.

Hamlet foi escrito há cerca de 400 anos mas é sempre atual. Fala da utópica necessidade de justiça inerente ao homem civilizado e ao mesmo tempo desnuda seu sentido atávico de vingança. Ele quer vingança a qualquer preço. É o que todos queremos de maneiras diferenciadas, mas é sempre assim. Vingança é um prato que se come frio, portanto Hamlet tem esse sabor de vitória requentada, de vitória estéril, de ilusão.

Com uma estética que incorpora elementos de performance e teatro pós dramático o autor desconstrói a célebre obra de Shakespeare e nos traz um espetáculo diferente daquele apresentado há 16 anos quando foi extremamente bem recebido tendo até mesmo estudo publicado na Universidade de Delaware(Foreign Accents- Brazilian Readings of Shakespeare), por Anna Camatti, estudiosa de Shakespeare.
Dessa vez o espetáculo é embalado por dois DJs que narram a estória tão trágica e tão patética ao mesmo tempo, pois não há mais espaço para a tragicidade na representação teatral de hoje. O pós dramático tomou conta da vida e da cena teatral, apenas confrontamos a tragédia cotidiana, não podemos mais representá-la stanislaviskianamente, pois seria uma heresia aos novos tempos. Anestesiado pelo bombardeio de informação em tempo real, a tragédia de hoje limita-se ao âmbito da individualidade. É importante esvaziar o conteúdo trágico quando o teatro já não é mais representação da realidade. O espectador busca a diversão para a apatia do cotidiano.    
 
A Rainha de 2 Cabeças é um grupo formado por Cesar Almeida há 30 anos quando ainda cursava o extinto CPT- Curso permanente de teatro do Teatro Guaira. Desde então já encenou dezenas de peças em nossa capital, sempre buscando uma linguagem que dialogue com a contemporaneidade criando simulacros de identificação com o espectador. É necessário que não se perca o elo com a realidade na qual a obra de arte está inserida. Portanto um teatro curitibano e brasileiro precisa ser pensado e realizado.

No elenco o autor e diretor Cesar Almeida e Maite Schneider dividem a cena, brincando com a tragédia clássica.

O espetáculo tem o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo através dos incentivadores Tramontina e Vieira e Shopping Mueller. 

Venha mostrar seu talento ... ou clicar este experimento cênico.
Enquanto a maioria dos eventos teatrais não permite que se fotografe ou filme os seus espetáculos, a Rainha de 2 Cabeças quer justamente o oposto.
Queremos o seu talento para conhecer o seu olhar sobre este nosso trabalho. Se você é fotógrafo, jornalista ou gosta de fotografar e filmar, amador ou profissional, venha registrar este experimento cênico.
Basta enviar um email para casadamaite@gmail.com , enviando-nos o dia que irá vir e o número de pessoas, que reservamos um local especial para você. Passe também seu nome completo e seu contato telefônico.
Neste mundo de celebridades instantâneas e de muito EGO, queremos ter mais o seu olhar sensível e talentoso para registrar tudo e mais um pouco.

Serviço:

HAMLET(EGO)TRASH


20 de fevereiro a 17 de março – 20h
sempre de quartas a domingos


TEUNI – Pça Santos. Andrade- Prédio Histórico da UFPR
Clique AQUI para conferir o mapa de como chegar no local


Entrada Franca

Obs: chegar um pouco antes do horário para garantir o acesso ao seu ingresso 



Nenhum comentário:

Postar um comentário