seguir no FACEBOOK

domingo, 5 de fevereiro de 2012


A Ópera de Arame foi eleita uma das Sete Maravilhas Brasileiras pelo site de hospedagem Hoteis.com. A pesquisa foi feita em novembro de 2011 com os visitantes cadastrados no site.
"A Ópera de Arame é um lugar que ilustra as boas soluções urbanísticas adotadas em Curitiba e a qualidade de vida oferecida aos moradores da cidade. Não poderia ficar de fora dessa lista", diz a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika. 
Foz do Iguaçu ficou em primeiro lugar na votação, que destacou ainda o Pão de Açúcar (RJ), a Basílica da Nossa Senhora da Aparecida (SP), o Elevador Lacerda (BA), o Museu do Ipiranga (SP) e o Teatro Amazonas (AM).
Sucesso - Com estrutura tubular e teto transparente, a Ópera de Arame é um símbolo de Curitiba. O teatro foi inaugurado em 1992 e tem capacidade para 1.572 espectadores. Faz parte do Parque das Pedreiras e é cercada por lagos, vegetação típica e cascatas.
Ao lado do Jardim Botânico, a Ópera de Arame é o atrativo preferido dos turistas que vêm a Curitiba. O teatro é um dos locais com maior número de desembarques dos passageiros da Linha Turismo, que percorre 24 pontos de interesse turístico na cidade com ônibus de dois andares.
Dados de pesquisa feita pelo Instituto Municipal de Turismo mostram que 47,2% dos desembarques da Linha Turismo são no Jardim Botânico; 43,2%, na Ópera de Arame; e 36,4%, no Parque Tanguá.
A lista dos dez locais com mais desembarques na Linha Turismo inclui Praça Tiradentes, Parque Tingui, Parque Barigui, Torre Panorâmica, Museu Oscar Niemeyer, Bosque Alemão e Unilivre

Inaugurada pelo prefeito Jaime Lerner, em 19 de março de 1992, a Ópera de Arame foi construída em apenas 75 dias, na cratera de uma pedreira desativada, no Bairro Pilarzinho. 
          "Sonho de Uma Noite de Verão", de William Shakespeare, com o Grupo Ornitorrinco e direção de Cacá Rosset, foi o espetáculo de estréia, abrindo o 1º Festival de Teatro de Curitiba. 
          Espaço cultural que abriga as mais variadas manifestações artísticas, a Ópera de Arame está integrada à paisagem por meio de sua construção em vidro e tubos de aço, com lago, cascata d’água e blocos de fundação apoiados diretamente na rocha. 
          Concebida pelo prefeito Jaime Lerner, teve o projeto assinado pelo arquiteto Domingos Bongestabs.

          O auditório com 1.648 lugares ocupa uma área de quatro mil metros quadrados.
          A Óperade Arame é um espaço para espetáculos de qualquer natureza, construída na cratera de uma pedreira desativada, a qual, foi transformada em parque. pela prefeitura municipal de Curitiba. Ocupa uma área de 4.000 metros quadrados.
A implantação da obra assumiu a diretriz de não interferir com a paisagem bastante característica do parque, integrando-aao espaçoe utilizando as potencialidades disponíveis.
          A cobertura do teatro de policarbonato, harmoniza-se integralmente com o contexto natural do local circundado por paredões de rocha.
          O acesso à Ópera se faz por uma passarela elevada sobre o lago.
          O projeto da Ópera é do arquiteto Domingos Bongestabs. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário