seguir no FACEBOOK

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Serginho Mallandro Dias 5 e 6 JULHO/13 -





Quem não se lembra da Porta dos Desesperados, sucesso nos programas infantis que Sérgio Mallandro apresentou no SBT e na TV Globo? Além do quadro, que trazia gorilas ou presentes como surpresas, Sérgio Neiva Cavalcanti, nome de batismo de Serginho Mallandro, imortalizou bordões como Rá!, Vem fazer Glu Glu!, Salsifufu! e Yeah Yeah!, que atualmente são repetidos à exaustão pelos milhares de fãs que o comediante conquistou com o passar dos anos.
A trajetória ligada ao riso teve início há mais de 30 anos, quando Mallandro lançou-se cantor. Entre 1982 e 1991, emplacou oito LPs e sucessos como Bilú Teteia, Farofa, Vem Meu Amor, Vem Fazer Glu Glu, Capeta em Forma de Guri, entre outros, vendendo mais de um milhão de discos.
Transitando em diferentes mídias, Sérgio Mallandro participou de filmes com Os Trapalhões, Faustão e Xuxa, tendo em Lua de Cristal alcançado uma das maiores bilheterias do cinema nacional. No ano passado, participou do filme cult Muita Calma Nessa Hora, do cineasta José Joffily.
Na televisão, além dos programas infantis, Mallandro foi jurado do programa Show de Calouros, de Silvio Santos, apresentou o Show do Mallandro e foi aluno da Escolinha do Professor Raimundo. Entre 1998 e 2008, comandou diversos programas na CNT/Gazeta, onde por muitas vezes liderou a audiência nas tardes e noites de sábado com seu programa recheado de pegadinhas. Em 2010, participou do reality show A Fazenda, na Rede Record, sendo eliminado na quarta semana do programa.
Com o boom da moda retrô, iniciada em meados dos anos 2000 com festas que remontavam ao clima da década de 1980, Mallandro voltou a se apresentar cantando suas músicas por todo o Brasil. As festas fizeram Mallandro voltar com força total à mídia e o transformaram no queridinho dos universitários, sendo convidado para diversas palestras em faculdades e para marcar presença em festas e shows em bailes de formatura.
Há quase quatro anos, Mallandro também se arrisca no teatro, aproveitando da boa fase do stand up comedy. O espetáculo Sem Censura, no qual brinca com a plateia e conta histórias engraçadas de sua vida e bastidores da televisão, já foi visto por mais de 900 mil pessoas, confirmando seu status como figura permanente no imaginário brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário